25/08/2017

Janot denuncia Sarney, Renan, Jucá, Garibaldi, Raupp e Machado por crimes na Lava Jato


Do Congresso em Foco
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou nesta sexta-feira (25) o ex-presidente José Sarney, os senadores Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Garibaldi Alves (RN), além do ex-senador Sérgio Machado.
O inquérito apurava inicialmente o recebimento de propina por Renan e o deputado Aníbal Gomes em troca de contratos da Transpetro. Os seis peemedebistas são suspeitos dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na contratação do consórcio Estaleiro Rio Tietê para a renovação da frota de barcaças e empurradores utilizados pela Transpetro no transporte de etanol entre São Paulo e Mato Grosso. Ex-presidente da subsidiária da Petrobras, Sérgio Machado virou delator da Lava Jato.
Caberá à 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidir se aceita ou não a denúncia da PGR. Além de Edson Fachin, relator da Lava Jato, também fazem parte do colegiado os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e o decano Celso de Mello.
Esse é o primeiro pedido de abertura de ação penal contra Sarney, e o segundo contra Renan na Lava Jato. No caso anterior, o ex-presidente do Senado e ex-líder do PMDB é suspeito de receber propina na forma de doação eleitoral para sua campanha ao Senado em 2010. Raupp já é réu na operação. Jucá foi denunciado semana passada por crimes relacionados à Operação Zelotes.