31/01/2015

Eduardo e Dilma




A traição é o motor da dinâmica interpessoal da política desde que descemos das árvores, e vem sido exercida com galhardia pelos corredores brasilienses, nesta semana que antecede a eleição pelo comando da Câmara.

É ela que garante alguma imprevisibilidade na disputa de lado a lado. Ao final deste domingo saberemos se Eduardo Cunha manteve seu favoritismo, que já foi bem mais franco. Se vencer, a real derrotada será Dilma Rousseff, que liberou os ministros para fazer o diabo com Cunha e então terá que lidar com seu malvado favorito.

Há muita mística em torno do deputado fluminense. De "gênio do mal" a apenas "gênio", suas alcunhas derivam-se de um intelecto privilegiado a serviço de interesses bem focados. Sua capacidade tática é imbatível.

Isso não o torna imbatível,como já foi demonstrado, mas é garantia de que ele terá elevado sempre, o preço da conta final, vendendo dificuldades para auferir facilidades. Hoje é bem mais fácil imaginar um presidente Cunha deixando aberta a porta da ameaça de um impeachment aberta, para ficar no extremo, do que realmente levar algo acabo.

O terrível para o Planalto é que o país está no meio de um redemoinho: a debacle da Petrobras, as denúncias da Lava-Jato, um sem-fim de indicadores econômicos ruins, dúvidas sobre o ajuste, uma crise hídrica e energética cujos contornos dramáticos não pouparão nenhum governo.

Sendo ou não exagero conjecturar sobre isso, a situação deixa o Planalto ressabiado.daí o esforço pró Chinaglia , que pode mostrar-se um erro.


Por Igor Gielow

Recife: Camelôs são retirados das calçadas da Conde da Boa Vista



A Avenida Conde da Boa Vista, uma das principais do centro do Recife,  mostra a verdadeira "face" de suas calçadas e fachadas de alguns prédios, logo após a retirada de 160 barracas que encontravam-se durante anos, fincadas em toda sua extensão e transversais.

Transeuntes acostumados a passar por ali todos os dias, tomaram um susto, pois não sabiam  que  existiam tanto descaso escondido: calçadas quebradas e esburacadas , fachadas de prédios cobertas de propagandas rasgadas, abrigos de ônibus com teto quebrado, fiações expostas, placas com indicativos de linhas quebradas e ilegíveis e muitas, com suas cobertas sendo usadas como depósitos de tralhas. "Desde que iniciaram a construção das novas paradas, abandonaram as antigas", disse um passageiro. Ainda hoje, (31) existiam gambiarras de fiação elétrica espalhadas nas calçadas da Gervásio Pires.

A Emlurb (Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife) disse que não há nenhuma ação programada para a Avenida Conde da Boa Vista, por esses dias. Já os ambulante, encontravam-se inconformados com a retirada. Diziam que a Prefeitura tirou-lhes o direito de trabalhar.

João Braga, Secretário de Mobilidade da cidade,   informa que o ordenamento da Boa Vista continua em fevereiro. Após o Carnaval, o trabalho chegará à Avenida Guararapes, em Santo Antônio. “Até o fim deste ano (2015), as calçadas do Centro estarão livres para os pedestres circularem.

Uchoa viola lei e inaugura obra inacabada




Embora tenha sido aprovado e sancionado , na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o projeto de  lei de autoria do deputado Daniel Coelho (PSDB), em que proíbe a inauguração de obras públicas inacabadas e também aquelas que não atendem à finalidade a que se destinam, o presidente da Alepe, deputado Guilherme Uchoa (PDT), faz vista grossa e viola a citada lei, inaugurando o novo prédio sede da Casa, ainda inacabado.









Pelo projeto do tucano, obras incompletas são aquelas que não tiveram todas as etapas concluídas, nem atendido as especificações previstas no projeto. Ainda estão vedadas inaugurações de obras que dependam de algum fator para sua utilização. O projeto também prevê o veto às inaugurações de obras que ainda não foram vistoriadas e, consequentemente, não têm seu uso liberado pelos órgãos competentes.

É minha gente, parece que acatar leis não é o forte do advogado Guilherme Uchoa. Recentemente tem sido  alvo da OAB/PE, por insistir numa 5ª candidatura à presidência da Alepe, cuja  Ordem, diz ser ilegal.

PT pede unidade ao PMDB na eleição do Senado




Depois de mais de uma hora de reunião, os senadores do PT deixaram a sala da liderança do partido na Casa, no início da tarde desta sexta-feira (30), na expectativa da decisão do PMDB sobre quem será o indicado oficial do partido à Presidência do Senado. O líder dos petistas, Humberto Costa, que comandou o encontro, pediu a unidade do PMDB e ofereceu a ajuda do PT para buscar a construção do consenso.

Renan Calheiros (AL) deve tentar a reeleição à presidência no próximo domingo (1º), mas encontra resistência no próprio partido e na base aliada em razão do lançamento da candidatura de Luiz Henrique (SC), um nome que conta com a simpatia de muitos governistas.

Neste sábado, às 15h30, a bancada do PT no Senado voltará a se reunir para definir sua posição sobre a eleição da Mesa e indicar os nomes que concorrerão aos dois cargos que cabem ao partido pelo critério de proporcionalidade: 1ª Vice-Presidência e 2ª Secretaria. Também serão definidos os dois presidentes de Comissões Permanentes que também cabem ao PT, bem como a escolha do líder para 2015.


Fonte:247

PSDB vira "a noiva da vez" na eleição da Câmara



Com uma bancada de 54 deputados, o PSDB passou a ser cortejado como nunca na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Embora tenha anunciado apoio ao candidato Julio Delgado (PSB-MG), o partido sofre intenso assédio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que no início da semana se reuniu com a bancada paulista e ofereceu a vice-presidência da Casa em troca da parceira. E Cunha não é o único: aliados de Arlindo Chinaglia (PT-SP) também negociam com os tucanos. 
Nesta quinta-feira, Chinaglia ligou para o líder do PSDB, Antônio Imbassahy (BA) – algo que não acontece no cotidiano. “Nós conversamos longamente sobre questões institucionais. Mas, se ele toma a iniciativa de ligar para mim, é porque naturalmente quer uma aproximação”, disse Imbassahy.
Na última segunda-feira, Cunha também buscou votos dos tucanos em uma reunião em São Paulo. Após o encontro, boa parte dos deputados chegou a defender a retirada da candidatura de Delgado, considerada enfraquecida nesta altura da corrida, e cogitaram uma debandada em direção ao peemedebista. O movimento pró-Cunha tem a articulação de influentes nomes tucanos, entre eles o deputado Carlos Sampaio (SP), que deve ser o próximo líder do partido nesta legislatura.
Os tucanos estão no centro da disputa não apenas pelo tamanho da bancada, mas também pela constatação de que a candidatura de Delgado está fragilizada às vésperas da eleição, o que provoca a antecipada costura do apoio do partido em um segundo turno sem a sua participação do socialista.

Fonte: VEJA

30/01/2015

Procuradoria da Alepe deixa Uchoa rindo à toa





A procuradoria da Alepe divulgou, ontem, o parecer que trata da legitimidade de Guilherme Uchoa disputar a eleição para um 5º mandato, no próximo domingo. No documento, os procuradores da Assembleia alegam que a Emenda 33/2011, aprovada pelos deputados naquele ano, só passa a vigorar a partir da próxima legislatura, que se inicia no dia 1º de fevereiro. Sendo assim, o período que Guilherme Uchoa passou na presidência da Casa (oito anos)não estariam computados, o que lhe dá direito a disputar a nova eleição. A emenda citada diz que “será de dois anos o mandato dos membros da Mesa Diretora, vedada a recondução para o terceiro mandato consecutivo, mesmo  que de uma legislatura para a outra”. No entendimento da procuradoria, esse texto só tem validade a partir de agora. 




Deputados contrários à recondução de Uchoa, como Rodrigo Novaes (PSD), questionam o argumento, alegando que a emenda passou a vigorar no momento em que beneficiou a possibilidade de uma nova disputa do atual presidente, em 2012. 


Questionado sobre esse argumento, o deputado Eriberto Medeiros (PTC), que foi autor do requerimento e também vai disputar um novo mandato na mesa, justificou que não se pode impedir a candidatura de Uchoa, já que a emenda não deixa claro a proibição. “Não está escrito proibido e  não existindo isso na emenda,  não se pode ter uma interpretação para restringir a elegibilidade”, disse. O deputado ainda  questionou o argumento da alternância de poder. “A democracia não exige a alternância de poder. A democracia faz com que exista a possibilidade da alternância”, declarou. 


À época da emenda, nós eleitores, ficamos convictos de que Guilherme Uchoa só teria direito a ser candidato, à mais uma reeleição, ou seja, ao biênio 2012/2014.


Fonte: JC

29/01/2015

Pernambuco: Decreto confirma desastre na gestão do sistema prisional





Com relação ao decreto anunciado ontem pelo Governo do Estado, estabelecendo situação de emergência no sistema prisional de Pernambuco, a Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa vem a público afirmar o seguinte:


Pernambuco amanheceu hoje estarrecido com a notícia de que o governo decretou estado de emergência na área de segurança pública. Com esta medida, o Governo Paulo Câmara dá um atestado da incompetência com que se geriu o sistema prisional do Estado nos últimos oito anos.

O que chama a atenção é que decretos de emergência são normalmente utilizados para enfrentar situações provocadas por desastres naturais, como enchentes ou secas. Neste caso, fica evidente que o desastre é de gestão.

Dentre as causas deste desastre estão a falta de planejamento, investimento e o total descaso do governo do Estado com um dos pilares da segurança pública em qualquer lugar do mundo, que é o sistema prisional.

Além disso, a insuficiência de pessoal e a precariedade do equipamento oferecido aos agentes penitenciários transformaram os presídios num território sem lei, onde os detentos estão livres para continuar praticando crimes, usando impunemente celulares e portando armas.

Isso se soma ao aumento na criminalidade em nosso estado, mostrando a necessidade de participação de outros atores de nosso sistema institucional, como a Assembleia, Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para ajudar a resolver este grave problema.

Os problemas no complexo do Curado e Barreto de Campelo não são fato isolado, e que se repetem em todas as unidades do sistema prisional de todo o Estado.

Por isso informo que nós da Bancada de Oposição iniciaremos hoje na Assembleia Legislativa a coleta de assinaturas para a criação de uma Comissão Especial do Sistema Prisional em Pernambuco, com o objetivo de investigar todos esses problemas na segurança pública em nosso estado.

Dessa forma poderemos dar às famílias pernambucanas as respostas que o governo vem se mostrando incapaz de oferecer.

Silvio Costa Filho
Bancada de Oposição de Pernambuco

Petrobras, poço sem fundo



A nova maré de más notícias pra Petrobras, mostra que o inferno astral da estatal está muito longe do fim. Mostra que a estratégia do governo para sair da crise, fracassou.Se não houver mudanças rápidas, a catástrofe ficará ainda maior.

As ações da companhia despencaram ontem em mais 11% , o que fez seu valor de mercado cair em R$ 13,9 bilhões em um dia. É uma montanha quase incalculável de dinheiro. O novo rombo foi provocado pela recusa da direção da Petrobras em contabilizar os prejuízos com a corrupção. A estatal retardou a divulgação do último balanço em mais de dois meses. Os investidores que não são bobos, reagiram com uma fuga em massa.

Os empregados sondados para integrarem o seu conselho de administração devem fazer o mesmo, agravando o isolamento da presidente Graça Foster. A presidente Dilma insiste em culpar "inimigos externos" pela "petrocorrupção". A estatal segue a receita ao ignorar os apelos por transparência e esconder o tamanho do rombo.  Somadas, as duas atitudes vão empurrando a maior empresa brasileira, para um poço sem fundo.


Por Bernardo Melo Franco





Lulinha irá processar responsáveis por boatos

LulinhaeJoesley.jpg.jpg


Nesta terça-feira 27 Fábio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, anunciou que iria processar o ex-candidato à presidência da República pelo PV, Eduardo Jorge, por conta de um tuíte divulgado no último domingo 18. A mensagem divulgava um antigo boato que ganha força todo período eleitoral, o de que Lulinha (apelido de Fábio) seria o dono do frigorífico Friboi. Na verdade a Friboi pertence ao grupo JBS, do qual fazem parte outras marcas como Swift e Seara. O proprietário é de Joesley Batista.





Lulinha errou o alvo. O tweet havia sido feito por uma conta falsa que se passa por Eduardo Jorge. A conta oficial do político é @EduardoJorge43, e a conta responsável pelo tweet é a @EduadoJorge43. O post em questão foi apagado. O Instituto Lula informou que não há processo contra o ex-candidato do PV, e sim uma “interpelação judicial” para se apurar se era ou não Jorge o responsável pela conta. Não sendo, informa o Instituto, será buscado o responsável “por dizer mentiras sobre o filho do ex-presidente” e aí então “se buscará responsabilizar o autor das calúnias”.
O tweet que irritou o filho de Lula brincava com o bordão da então candidata à reeleição Dilma Roussef, que repetiu durante o período eleitoral que não mexeria nos direitos trabalhistas "nem que a vaca tussa". Dizia a mensagem do fake: "A vaca que tossiu não é do frigorífico do filho do Lula. Então pode comer à vontade".
O boato difamatório de que “Lulinha é dono da Friboi” existe há anos e já foi desmentido diversas vezes por todos os envolvidos. Na última campanha, esta e outras informações mentirosas alimentaram uma grande quantidade de memes que circularam com força em toda a internet, em especial nas redes sociais e no Whatsapp.

Fonte: Carta Capital

Hospital das Clínicas de Pernambuco, sem seringas para exames




O Hospital das Clínicas de Pernambuco suspende realização de exames. por falta de siringas e luvas, nesta quarta-feira(28). As portas do laboratório só foram abertas às 7h10 e mesmo assim, apenas para entrega de resultados. A situação do laboratório foi denunciada por um funcionário que pediu para não ser identificado.  "Estamos com o hemograma, que é básico, suspenso. Esses exames estão ficando restritos às pessoas que são internadas. Existem exames para pacientes renais e transplantados que não estão sendo feitos desde novembro", afirmou.



A dona de casa Genésia Lima, que mora em Sirinhaém, na Zona da Mata Sul, ouviu falar na falta de materiais e comprou seringa e luva para levar. Fez alguns exames, que não utilizaram o material levado por ela, mas deixou de fazer seis do total pedido pelo médico. "Venho de longe, pago R$ 50 de passagem para vir e mais R$ 50 para voltar. E agora vou ter que pagar pelo resto dos exames que não foi feito aqui. Não tenho condições", lamenta Genésia.




A situação  é precária, as braçadeiras estão enferrujadas, agulhas são descartadas em recipientes de material de limpeza, as paredes estão com infiltrações e mofo. Na sala de estoque, as gavetas onde as seringas são guardadas estão vazias.

Fonte: NE TV

28/01/2015

Líderes da oposição criticam pronunciamento de Dilma




O líder do DEM na Câmara , deputado Mendonça Filho, de Pernambuco, diz que Dilma quer combater a crise com discurso marqueteiro e que estabelece a enganação como método de governo. Prometeu uma coisa na campanha e, assim que assumiu, fez exatamente o contrário. Mandou a conta dos desmandos econômicos para a classe média e ainda tem a audácia de ir a público pregar  diante de seus ministros a continuação da guerra de comunicação. "Ela quer combater acrise com retórica", disparou o democrata.


Já o senador mineiro Aécio Neves , presidente do PSDB, afirma que a fala da presidente Dilma, em sua primeira reunião ministerial, neste segundo mandato, foi basicamente para se defender da acusação de ter protagonizado o maior "estelionato eleitoral" da história do Brasil. "Dilma faz jogo de cena, mostra muitas contradições e improvisações dos últimos 30 dias e ainda não se preparou para um segundo mandato, sendo assim, quem vai pagar mais uma vez esta conta, serão os brasileiros".


Aécio, diz que Dilma faz parecer que a atual situação do país, especialmente as dificuldades econômicas, são obras do acaso e que sua postura afronta a inteligência do brasileiro.

Nota do SIMPOL




O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco) vem a público denunciar uma estranha convocação de centenas de policiais civis, na capital e no interior, para execução de Operações Policiais, todas, concentradas no dia 28 de janeiro, próxima quarta-feira, dia da Assembleia Geral Extraordinária dos policiais civis.

É de se estranhar tal convocação extraordinária, uma vez que há quase um mês se divulga amplamente a realização de nossa assembleia geral, cuja pauta é a campanha salarial 2015. O Sinpol entende que esta manobra do Governo do Estado tem o intuito de tentar desmobilizar os policiais civis, que estão se unindo junto ao sindicato para debater seus direitos como trabalhadores e servidores públicos, e ressalta que tal atitude só vai acirrar ainda mais os ânimos dos policiais civis, já insatisfeitos com os baixos salários e o valor pago nas diárias dos plantões de carnaval.

O Sinpol continuará a mobilizar a categoria para nossa grande Assembleia Geral e não dará nenhum passo atrás, nem tampouco deixará o Governo do Estado jogar a entidade contra o povo pernambucano. O Sinpol seguirá reivindicando melhores salários, condições de trabalho e equipamentos adequados para que, cada vez mais, o policial civil possa oferecer segurança aos pernambucanos.

A direção do Sinpol

Em Recife: Descaso com as bibliotecas públicas



No Recife, é precária a situação das bibliotecas públicas. A Biblioteca Popular de Casa Amarela, na Zona Norte da cidade, por exemplo, costumava receber cerca de 50 visitantes por dia, mas o público é cada vez menor e não há sequer um bibliotecário no local. Na Biblioteca Popular de Afogados, Zona Oeste da capital, os mesmos problemas. A situação foi apresentada no Bom Dia Pernambuco desta terça-feira (27).
Em Casa Amarela, a estrutura da biblioteca pública danifica até mesmo o acervo do local. Janelas estão quebradas, algumas lâmpadas estão queimadas e há buracos no teto. A infiltração já destruiu mais de mil livros da coleção, que possui um total de 14 mil obras. Não há bibliotecário no local, por isso, metade do acervo está fora de catálogo. A biblioteca recebia ainda um encontro de poetas mensal, mas a verba foi cortada pela Prefeitura.
Na Biblioteca de Afogados, a situação é semelhante. Na sala de leitura, os ventiladores e lâmpadas não funcionam. Enquanto isso, na sala de informática, nenhum dos nove computadores funciona. O local também não tem bibliotecário e, por isso, os livros ficam espalhados e fora de catálogo.
Murilo Cavalcanti , responsável pelas bibliotecas, reconheceu as necessidades e disse que o prefeito, Geraldo Julio, vai assinar a ordem de serviço para reforma das bibliotecas, ainda esta semana.
Fonte: G1

27/01/2015

Carlos Santana e Jorge Alexandre, dois tucanos em ninho de pomba






Em Pernambuco, os tucanos ainda não estão “sintonizados” quando o assunto é a eleição de 2016. Em entrevista, ontem, ao programa Em Foco com Aldo Vilela, apresentado pela Rádio Globo 720 AM, os prefeitos de Camaragibe, Jorge Alexandre, e de Ipojuca, Carlos Santana, ambos do PSDB, defendem que o partido desista da candidatura do deputado federal eleito Daniel Coelho e apoie a reeleição de Geraldo Julio (PSB) à Prefeitura do Recife, o qual segundo eles, está dando um exemplo de gestão e que pela segunda vez foi um dos prefeitos mais bem avaliados do Brasil. 

A opinião dos dois gestores contraria a orientação da Executiva Nacional, que desde a derrota do senador Aécio Neves na eleição presidencial do ano passado, determinou que a legenda lance candidaturas próprias em cidades estratégicas, sobretudo as da região Nordeste, onde o PT ainda exerce uma forte influência junto ao eleitorado beneficiado com programas sociais.

Segundo Jorge Alexandre, Daniel Coelho “está bem” no partido e o PSDB deve “arrumar a casa e não desarrumar mais”. Os dois prefeitos tucanos criticaram a condução do partido feita pelo presidente da sigla, o deputado federal reeleito Bruno Araújo.

Daniel desempenhará um papel muito bom em Brasília”, ponderou o prefeito Carlos Santana. O curioso é que, dentro do próprio PSDB, os dois gestores são vistos com certa ressalva. No ano passado, ambos apoiaram a candidatura de Marina Silva, pelo PSB, ainda no primeiro turno. Só no segundo turno apoiaram o tucano Aécio Neves.


Em entrevista ao Diário por telefone, o deputado federal eleito Daniel Coelho minimizou as declarações dos correligionários. “Eles têm direito a opinar. A força política dele (Jorge Alexandre) fica em Camaragibe. A do outro (Carlos Santana), em Ipojuca. Eles não têm peso político no Recife e não ocupam cargos na Executiva do partido para tomar decisões. É uma opinião com pouca importância”. Sobre a candidatura à Prefeitura do Recife, Daniel falou que o partido deve tomar uma posição no período certo. A reportagem tentou contato com o deputado Bruno Araújo, mas até fechamento da edição não obteve retorno.



Fonte: Diário de PE

Em Pernambuco: Na Alepe, manda quem pode e obedece quem tem juízo



Deputado deve receber sinalização positiva da procuradoria da Casa de Joaquim Nabuco. No PSB, o apoio a Uchoa já está fechado




O deputado estadual Guilherme Uchoa (PDT), que há três meses trabalha pela  sua permanência na presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco, tem pelo menos dois motivos para comemorar. Além do apoio do PSB - que, apesar de não ter sido oficializado, já está certo -, Uchoa deverá receber até amanhã o parecer da procuradoria da Assembleia autorizando a sua candidatura. A conclusão, segundo o procurador-geral Ismar Teixeira, pode sair ainda nesta terça (27).

Apesar de não antecipar a decisão, Ismar Teixeira admitiu que a possibilidade de Uchoa disputar a reeleição não está descartada. “A possibilidade existe, mas eu não posso antecipar os termos do parecer”, afirmou. O procurador afirmou que existem matérias que ainda estão sendo afixadas ao parecer antes de o conteúdo ser divulgado. A procurador vai anexar casos de outras assembleias legislativas que também discutiram casos semelhantes. “Tem presidentes que estão no sétimo, no oitavo mandato. Tudo isso é objeto da nossa pesquisa. Pesquisamos também ações que estão no Supremo Tribunal Federal. São muitas decisões e não é uma coisa simples”, disse. 

O parecer do procurador já está pronto, segundo informou o Blog de Jamildo. Na decisão, a procuradoria vai alegar que a lei não pode ser retroativa e que por isso Uchoa tem direito a concorrer novamente ao cargo, já que a PEC que impede a reeleição foi aprovada em 2011. 
Além do respaldo jurídico, Uchoa tem a seu favor o apoio dos socialistas. No PSB, a expectativa é de que o atual presidente terá o apoio da bancada, sobretudo depois da divulgação do parecer da procuradoria. O partido ainda não definiu se terá uma nova reunião até a eleição da mesa diretoria, que ocorre no próximo domingo. 

Membros do partido admitem que o governador Paulo Câmara (PSB) preferiu não criar arestas com Guilherme Uchoa. Por isso, o PSB não lançou nome. Há o entendimento que o governo ganharia a eleição, mas Paulo preferiu manter a parceria com Uchoa. 
Hoje, o deputado Rodrigo Novaes (PSD), que também disputará o cargo, vai divulgar uma carta informando suas propostas como candidato.  Rodrigo disse que só vai se pronunciar depois do parecer oficial da procuradoria, mas questionou o argumento já apresentado. “Se a emenda só vale a partir dessa legislatura, como é que ele foi beneficiado por ela já em 2011?”, disse. 
Na quinta-feira, Edilson Silva (Psol)  vai lançar a sua plataforma de propostas para a presidência da Assembleia. Ele afirmou que já é esperada a posição favorável da procuradoria. 


Fonte: JC

Mudança nos benefícios, regras valerão em março

Um integrante do governo confirmou à Folha de São Paulo, que as novas normas que limitam a obtenção do seguro-desemprego e do abono salarial, foram definidas em meados de 2014. Em agosto o governo reduziu em R$ 8,8 bilhões a previsão do gasto com o abono salarial para este ano. A revisão consta do PLOA ( Projeto de Lei Orçamentária Anual) de 2015, enviado naquele mês pelo Planalto ao Congresso.

Durante a campanha em ataque a candidatos adversários, Dilma disse que não faria alteração na legislação que comprometessem direitos do trabalhador. Ao insinuar que seus opositores o fariam,, chegou a insinuar que não mexeria em direitos como 13º  "nem que a vaca tussa".

Veja as regras:





26/01/2015

Em Olinda: Sede do Maracatu Nação Pernambuco é arrombada no Mercado Eufrásio Barbosa




A sede provisória do Maracatu Nação Pernambuco, localizada no Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, foi arrombada neste final de semana. Os ladrões roubaram equipamentos eletrônicos, quebraram instrumentos e colocaram fogo em vários objetos. No local, havia tambores e figurinos do acervo da agremiação, que estavam sendo guardados para uma exposição. As fantasias do grupo para o carnaval 2015 não  estavam no espaço.

Os integrantes perceberam o crime quando foram à sede transferir os objetos para o Conservatório de Música de Olinda. O Mercado Eufrásio Barbosa está fechado e a diretoria só tinha acesso ao espaço com permissão da Prefeitura, que também cedeu um casarão na Praça do Carmo para a realização dos ensaios do grupo. A delegacia do Varadouro irá investigar o caso. Ninguém foi preso até o momento.


Tv Jornal

Após eleição, grupo de Marina se dissolve




Três meses após eleição presidencial, a ex senadora Marina Silva, que chegou a liderar as pesquisas de intenção de votos, submergiu e viu seu grupo político se esfacelar. Os dois coordenadores da campanha de Marina, Walter Feldman e Luíza Erundina, afastaram-se da candidata e do esforço da criação de seu futuro partido, o Rede Sustentabilidade. A equipe que organiza a fundação do Rede, também sofreu baixa.

A ex presidenciável não é vista em público há mais de um mês. Sua última aparição foi no lançamento de um conjunto de propostas do Instituto Democracia e Sustentabilidade, em 12 de dezembro. Parte do isolamento de Marina deve-se a atitude de apoiar o tucano Aécio Neves no segundo turno da eleição. "Foi uma contradição com o discurso que ela fez em campanha", afirma a deputada que se aproximou dos dissidentes do Rede engajados na criação do AVANTE.

Para Erundina, quem recebeu 22 milhões de votos em outubro, não deveria se omitir num momento em que o governo anuncia medidas impopulares, como o aumento de impostos e o corte de benefícios sociais. "A marina está muito silenciosa, muito calada, A conjuntura é grave e não vejo ela se pronunciar", disse ela.

Marina deve aparecer em público nesta segunda-feira (26), no Rio de Janeiro, em ato pela criação do Rede.


Fonte: Folha de São Paulo


Pernambuco, um estado de fortes contradições




Pernambuco é um Estado de fortes contradições e belezas;de vanguarda,mas também de "ciclos de atraso",sobretudo na cena política.
A próxima legislatura se avizinha e no rol de "renovação",grande é a quantidade de "Deputados Juniores",ou seja: representantes dos legados de seus pais,velhos Coronéis que se perpetuam no poder através das suas "crias".
Que apresentam o frescor da juventude mas o alinhavo da cultura "coronelesca" de usar do poder em benefício próprio.

Com isso,perde a "Nova Política",tão proclamada por alguns daqueles que representam as verdadeiras "Velhas Oligarquias",donas do poder que há décadas sugam a massa e a mandioca.

A verdadeira renovação,necessária à Casa de Joaquim Nabuco, é o fim do "filhotismo",verdadeiro ranço de Coronelismo que macula a necessária renovação política que o parlamento tanto precisa.
Fiquemos atentos aos movimentos do "velho" travestido de "novo", cavalo-de-Tróia que pode trazer uma volta ao passado que nosso Estado precisa esquecer.

Pedro Leonardo de Lacerda

25/01/2015

Exportação garante mais emprego, diz Armando




Durante visita à fábrica da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Goiana, Pernambuco, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, afirmou que o Brasil deve intensificar os estímulos às exportações como uma das estratégias para retomar o crescimento econômico e garantir a geração de empregos no país.
O ministro atualmente está debruçado para concluir o Plano Nacional de Exportação, que tem como objetivo estabelecer instrumentos de inteligência e promoção comercial, financiamento, seguros e garantias, por exemplo, para “motivar efetivamente o setor produtivo a se engajar nesse processo”.
“O Plano nos dá uma perspectiva de menor crescimento, sobretudo em 2015; todos sabem que as projeções estão indicando um crescimento baixo para a economia brasileira; e aí a saída é buscar novos mercados e nós nos associarmos às áreas que têm tido maior crescimento no mundo. E isso se faz através dos canais de exportação. Isso é muito importante para manter o emprego no Brasil. Se há uma queda na atividade econômica e a gente pode compensar isso com mais exportações, isso mantém os empregos no Brasil”, ressaltou, segundo informações da assessoria de imprensa.
Ainda de acordo com o ministro, o plano deve ser concluído e lançado pelo governo nos próximos 30 dias. Após encontro com Stefan Ketter, vice-presidente mundial de Manufatura/Projeto Pernambuco da Fiat Chrysler Automobiles, e Cledorvino Belini, CEO da FCA na América Latina, o ministro garantiu que o setor automotivo vai se engajar no plano nacional de exportações, inclusive por meio da fábrica de Pernambuco, que, junto com os fornecedores instalados no local, já emprega cerca de 10 mil pessoas e terá capacidade para produzir 250 mil veículos por ano.
Portal LeiaJá

Na Alepe: Concessões e títulos de honrarias marca a atuação de deputados reeleitos




Fim de legislatura, é hora da prestação de contas dos deputados estaduais. O Jornal do Commercio pesquisou os dados da Assembleia Legislativa sobre a produtividade dos 29 parlamentares reeleitos em outubro de 2014, e verificou que dos 795 projetos apresentados apenas 180 foram aprovados. A maior parte desses projetos ainda está tramitando e vai ficar como pendência para avaliação a partir da nova legislatura, que se inicia no dia 1 de fevereiro. 

O trabalho “oficial” do deputado acontece das segundas às quintas-feiras, quando é preciso participar das sessões plenárias e das comissões temáticas. Vale lembrar que para exercer suas atividades, cada um ganhará R$ 25,3 mil mensais a partir do próximo mês. 
Mais da metade dos projetos de lei apresentados e aprovados pelos legisladores que continuarão exercendo suas atividades no próximos quatro anos têm efeitos mais simbólicos que práticos. Dos 180 projetos aprovados, 103 versam sobre a denominação de estradas, pontes ou escolas e da instituição de datas comemorativas no calendário oficial. Alguns deles conferem títulos aos municípios onde o legislador possui base eleitoral. 

É o caso do projeto nº 1.506/2013, de autoria do deputado Aglaíson Junior (PSB). A proposta confere ao município de Glória do Goitá o “Título de Capital Estadual do Mamulengo”. Essa, inclusive, foi a única proposta de Aglaíson que foi aprovada na Assembleia. 

O deputado Aluísio Lessa (PSB), que foi reeleito com mais de 48 mil votos, apresentou 36 projetos na última legislatura. Porém só conseguiu a aprovação de 10. Outros 10 estão em andamento e 16 foram arquivados. As 10 propostas aprovadas tratam da denominação de cidades ou inclusão de eventos no calendário do Estado. 

Levantamento feito pelo JC mostra também que 337 proposições ainda estão em fase de análise nas comissões da Casa Joaquim Nabuco. Esses projetos podem voltar a ser discutidos na nova legislatura. Algumas dessas propostas tratam sobre denominações de espaços públicos ou homenagens, como é o caso do projeto nº 2.033/2014, do deputado Guilherme Uchoa (PDT). O parlamentar propõe a alteração do nome da Escola Estadual de Nova Cruz, em Igarassu, para Escola Estadual Benigno Cordeiro de Lima.

Grande parte dos projetos apresentados acabou sendo arquivados ou por desistência do parlamentar, que tem a opção de retirar as matérias de pauta, ou por serem inconstitucionais. Nesse grupo de 795 projetos, 278 ficaram no meio do caminho.

Se por um lado as matérias elaboradas por parlamentares ficaram travadas, por outro lado os projetos enviados pelo poder Executivo na última legislatura tiveram o trâmite acelerado. Nenhum dos projetos do governo sofreu derrota na Casa. Todos os anos, o Executivo costuma enviar um pacote de projetos que devem ser votados em regime de urgência antes do recesso parlamentar. Para esse tipo de análise, os deputados costumam fazer um mutirão para avaliar todas as propostas.

Fonte: JC

24/01/2015

Dilma Roussseff: "Pacote de bondades"






A presidente Dilma Rousseff quer anunciar medidas para melhorar o ambiente econômico. Seria uma espécie de "pacote do bem", que ajudaria a criar um ambiente favorável de negócios e convenceria empresários a manter investimentos para evitar a estagnação da economia que se desenha para este ano.

O objetivo é adotar medidas para injetar ânimo na economia, facilitar o funcionamento de alguns setores que estariam travados e desburocratizar algumas regras. Dilma deu, por exemplo, sinal verde ao Plano Nacional de Exportações em preparação pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, para estimular as exportações.

São medidas que fazem diferença no dia a dia das empresas, mas não teriam impacto nas contas do Tesouro. Além dos estímulos às exportações, o ministro pediu medidas de simplificação tributária, ainda que não representem redução da carga de impostos, além da retomada do programa de concessões em infraestrutura.


Agenda positiva

As medidas seriam uma agenda positiva para fazer contraponto às medidas de ajuste fiscal e monetário anunciadas pela equipe econômica, bem absorvidas pelo mercado, mas que deixaram Dilma sob forte fogo cruzado dos aliados políticos. Essa agenda, na verdade, teria duas funções: dar ao setor produtivo um sinal de que haverá medidas para aumentar a competitividade e a retomada dos investimentos.

Isso acalmaria o público interno, sobretudo o PT, que tem classificado as medidas de Levy como a antítese do projeto do partido. "Estamos em meio a um conjunto de medidas impactantes: aumento de impostos, aumento de preços, tarifas", admitiu Armando Monteiro ao Estado. "Tudo isso terá efeito, não há dúvida nenhuma." Ele acredita que o governo deve agir em dois eixos. "É comunicar bem as medidas duras e, ao mesmo tempo, gerar iniciativas e dar alguns sinais para encorajar a retomada dos investimentos."


A palavra "incentivo" é proibida no governo porque poderia soar como concessão de novos subsídios, na linha contrária ao que está fazendo Joaquim Levy. Por isso, medidas de injeção de ânimo à economia seriam na regulação de alguns setores para destravar seu funcionamento.

Fonte:  O Estadão